Obras do novo Corredor de Ônibus da Radial Leste seguem paralisadas

Foto: Anderson Dantas
Em 2013, a Prefeitura de São Paulo criou o projeto do novo corredor de ônibus da Radial Leste, cujas obras chegaram a ser iniciadas em 2014, mas foram paralisadas em 2015. Desde então, uma série de imbróglios ainda não resolvidos na justiça, entre eles auditorias na licitação e execução da obra, impedem a retomada das obras deste corredor de ônibus que é importantíssimo para quem mora na Zona Leste.

No mês de setembro, o Tribunal de Contas da União entrou com um recurso na justiça para não ser aprovada a liberação de verbas para financiamento das obras. Em um acordo realizado, os ministros dizem que os problemas encontrados no trecho 1 do corredor na época da gestão do prefeito Fernando Haddad, classificados como irregularidades graves, não foram resolvidos nesta gestão do atual prefeito João Doria, esta que inclusive não renovou o contrato, pois teria que arcar com recursos próprios, o que causaria um "rombo" no orçamento.

O mesmo tribunal chegou a recomendar a realização de uma nova licitação, caso não haja uma solução a curto prazo. A SPObras (Secretaria Municipal de Serviços e Obras) diz que a Prefeitura de São Paulo aguarda recurso contra a suspensão das obras e que está revendo os projetos do corredor.

Em agosto, o Tribunal de Contas da União já havia solicitado ao Congresso o bloqueio de repasse de verbas para a execução das obras do trecho 2 do corredor, os auditores detectaram sobrepreço de R$ 23,9 milhões no contrato da obra, além de indícios de que houve restrição de competitividade na licitação. O sobrepreço foi identificado no orçamento da obra, que foi contratada a R$ 148 milhões em 2013. 

Corredor Radial Leste

O novo corredor de ônibus Radial Leste terá ao todo 17 km de extensão, dividido em dois trechos, com dois viadutos somando 950 metros, oito passarelas, túnel de 800 metros, onze paradas de ônibus elevadas e oito paradas de ônibus elevadas em superfície.

A previsão é de que 220 mil passageiros circulem pelo segmento diariamente. O corredor será dividido em dois trechos. O trecho 1 terá 12 km de extensão ligando o Terminal Parque Dom Pedro II a parada Gil de Oliveira, após a Avenida Aricanduva. O trecho 2 terá 5 km de extensão ligando a parada Gil de Oliveira ao Terminal Itaquera.

O corredor servirá como apoio às linhas férreas do metrô e da CPTM, estamos falando das linhas 3-Vermelha, 11-Coral e 12-Safira, hoje saturadas nos horários de pico pelo grande contingente de pessoas que usa essas linhas para se deslocar entre Itaquera e o centro da capital paulista.

0 Comentario "Obras do novo Corredor de Ônibus da Radial Leste seguem paralisadas"

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial