Doria sanciona lei que autoriza concessão de terminais e Bilhete Único

Prefeito estima que o programa de desestatização pode gerar um impacto financeiro de R$ 5 bilhões até 2020 por conta da redução de despesas e do aumento da receita

Foto: Diário do Transporte
Agora é lei: a prefeitura de São Paulo está autorizada a conceder à iniciativa privada a gestão do Bilhete Único e dos terminais de ônibus urbanos da capital.

O prefeito João Doria sancionou na manhã desta quarta-feira (4) a lei do pacote de concessões que inclui também parques, mercados praças, planetários, o Mercadão Municipal e o Mercado Kinjo Yamato, na região central.

A expectativa de Doria é que a partir de 2018 o pacote, que ele chama de “desestatização”, comece a dar resultados.

Segundo o prefeito, o programa pode gerar um impacto financeiro de R$ 5 bilhões até 2020 por conta da redução de despesas e do aumento da receita. Estes recursos serão direcionados a áreas prioritárias, como saúde e educação.

A lei sancionada pelo prefeito foi aprovada em setembro pela Câmara Municipal, com 38 votos favoráveis e 13 contrários.

Até o final do ano serão lançadas licitações para contratação dos serviços previstos no pacote de concessões. Enquanto isso, a prefeitura abriu chamamentos públicos para receber projetos e sugestões para a definição das regras das parcerias.

As informações são do Diário do Transporte

0 Comentario "Doria sanciona lei que autoriza concessão de terminais e Bilhete Único"

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial